GTD

Hoje vamos falar um pouco sobre o GTD e como ele vai te ajudar na sua organização pessoal e profissional

O GTD, sigla para o termo Getting Things Done (em português A Arte de Fazer Acontecer), é um método de produtividade pessoal idealizado por David Allen. O livro base do método é “A arte de fazer acontecer”. O Objetivo do método é que você possa conseguir aumentar seu foco nas tarefas, a partir do momento em que você tira do pensamento as preocupações relativas às tarefas futuras. Isso vale não só para as tarefas de trabalho, mas pode (e deve) ser utilizado para outras áreas da sua vida.

Uma ideia que David nos apresenta é que devemos ter a “mente clara como água”. Isto é, você deve ter consciência de que todas as suas tarefas, ideias, preocupações e reflexões, estão em um lugar seguro, onde não serão esquecidos. A partir de então, você terá a mente livre para se dedicar às tarefas e projetos, como também não precisar fazer nada, já que você saberá o que não está fazendo.

Para isso ele propõe cinco passos para começar a colocar em ordem sua vida (os termos em parênteses se referem aos termos da Edição antiga):

- Capturar (Coleta)
- Esclarecer (Processamento)
- Organizar (Organização)
- Refletir (Execução)
- Engajar (Revisão)

Vamos ver o método com mais detalhes ao longo das próximas semanas. Hoje vamos começar com o 1º passo: Capturar

Capturar: é a fase inicial do método. O objetivo aqui é capturar tudo o que chegar até você: e-mails, papéis, correspondências, pendências, ideias (inclusive aquelas que surgem quando você está no banho), To Do, itens a comprar, desejos, sonhos, etc. Pegue um caderninho bonito, ou aquele bloco que você até hoje não teve coragem de usar, e vá anotando tudo o que vem à sua mente. Uma caixa de entrada, que pode até ser feita com papelão e forrada com contact, ou adquirida, que possa servir de caixa de entrada física para papéis soltos. No caso do caderno, o ideal é que seja um caderno/caderneta de fácil manuseio, pois você precisará levá-lo com você sempre. São outras ferramentas de captura, aplicativos de notas, e-mails, mensagens de texto...

As ferramentas de capturas devem está sempre a mão (ao menos uma delas), para o sucesso da implantação do método. Hoje eu não me vejo sem minhas caixas de entrada. Se eu não anotar eu esqueço mesmo!

Hoje em dia eu tenho mais de um ponto de captura, pois nem sempre dá para abrir a bolsa e pegar o caderninho. No momento estou usando:

• Aba de Notas da pocket
• Caderninho A.Craft
• Aplicativo de Notas no celular
• Capturas de tela (Você vê algo importante na net e não tem como anotar o site ou Instagram, tire foto da tela e veja depois)
• Bloco de notas da cozinha

No livro, o David recomenda uma primeira grande captura para quem vai começar o método. Ele também tem uma lista de “gatilhos” para lhe ajudar no processo. Como eu li o livro quando já fazia uso do método, ainda não parei para realizá-la (o David recomenda de algumas horas ou dias para terminá-la). Se você estiver com tempo (de férias por exemplo), pare um dia ou uma tarde para colocar no papel tudo o que passa em sua mente. Sem pressa e sem pressão.
Semana que vem veremos a etapa seguinte. Por hora, escolham um caderninho e vão anotando tudo que vier a sua mente. No próximo post veremos o que fazer com isso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Filofax Saffiano Personal Compact

Meu novo eterno amor!