Organização básica do Planner

Sempre vejo as pessoas que estão iniciando no mundo dos planners, comprando seu primeiro planner, e quando este chega, não sabem o que fazer. Resolvi trazer para vocês, não só a resposta que coloco nos post, mas desenvolver um pouco mais meu pensamento a esse respeito.

Considero como pontos básicos na organização diária o registro dos compromissos, sejam os agendados, seja aqueles previstos; as tarefas, sejam as do dia a dia, sejam as que você vai precisar fazer uma hora ou outra; as listas de compra, não apenas do supermercado, mas de outros estabelecimentos : shopping, farmácia, ); e as notas em geral.

Compromissos: Eu considero como compromisso, todos aqueles eventos que já possuem um dia e/ou horário para acontecerem, bem como aqueles previstos em um determinado período de tempo no futuro. No primeiro caso, são exemplos: consulta médica, casamentos, reuniões, festas, etc. Para os previstos, podemos exemplificar com pagamentos em data futura (isolados ou recorrentes), prazos para entrega de trabalhos (você pode agendar para, 15 dias antes, você saber que precisa concluir), consultas sazonais (check up e dentistas), entre outros.

Tarefas: Estas podem ser anotadas tanto no dia em questão, como em uma página separada. Vai do que funciona melhor pra você. As tarefas que não tem dia pra acontecer, podem ficar numa página separada, pois são tarefas que você vai fazer à medida que aparece tempo ou dinheiro. Importante é criar o habito de sempre dá uma olhada na sua lista de tarefas sem data, seja no início do dia , seja no final, pois você pode resolver concluí-las naquele ou no dia seguinte se for oportuno. Você também pode separá-las por contexto: rua, computador, telefone... Eu por exemplo, aproveitei que iria passar um bom tempo na sala de espera do médio no dia seguinte, me organizei para refazer minhas listas de limpeza detalhada, que já estava protelando a um tempão: resultado, mais uma tarefa concluída!

Listas de compras: Mais chato do que chegar no supermercado ou na farmácia e esquecer do que foi comprar, é lembrar que faltou algo no caminho de volta. Eu particularmente separo minha lista por contexto, levando elas na pocket. Tenho listas para Supermercado, Farmácia, Centro da cidade, Shopping, Comércio local (meu bairro é meio centro, mas não é o da capital), Lojas de produtos de casa/construção. No dia a dia, anoto os itens na seção de notas, e depois vou passando para as listas, ou então anoto nas próprias listas. Se você não usa pockets, pode anotar no seu planner de bolsa, ou então numa caderneta para levar sempre na bolsa.

Notas em geral: Nessa seção anoto tudo que me vem a mente, seja para tarefas, compras, pensamentos, ideias. Funciona como minha caixa de entrada (conceito do GTD, veremos melhor depois). Separo algumas páginas para deixar notas importantes para ter sempre comigo. As demais, podem ser descartadas depois que eu as distribuir para as outras listas.

Espero que tenha ajudado. Lembrando que você não precisa de um planner específico para começar. Um cadeno e uma caneta já ajudam.  Vocês já ouviram falar em Bullet Jounal? Tem muitos textos em português. Mais à frente, falarei sobre como estou usando o sistema.

Até mais!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Filofax Saffiano Personal Compact

GTD

Planner da casa - Meu A5